RG+ passa a valer no Maranhão

Com a presença de autoridades, Duarte Jr vê seu projeto de lei, aprovado em parceria com Zé Gentil, virar realidade


Foto/Divulgação: Deputado Duarte Jr tirando seu novo documento de identidade

Aconteceu nesta segunda-feira, 22 de abril, o lançamento do RG+, a nova carteira de identidade do Maranhão, um documento unificado no qual podem ser incluídos os dados de vários outros documentos. Após aprovação na Assembleia Legislativa e com a sanção do Governador Flávio Dino, o projeto de lei dos deputados Duarte Jr. e Zé Gentil virou lei e passou a vigorar no Maranhão em tempo recorde.

A cerimônia contou com a presença do secretário estadual de segurança pública, Jefferson Portela; o secretário estadual de Direitos Humanos, Francisco Gonçalves; a presidente do Viva/Procon, Karen Barros; delegado adjunto da Receita Federal, Carlos França; as deputadas estaduais Daniela Tema e Mical Damasceno; o deputado estadual Duarte Jr e outras autoridades.

Não. Haverá aumento de custos para o cidadão. O novo documento é opcional, sendo a primeira via gratuita e a segunda, R$ 32,83, sem alteração. A partir de agora, quem quiser tirar o RG+ é só se dirigir a uma unidade do Viva/Procon e solicitar a inclusão do número e data de validade dos seguintes documentos (cujos originais devem ser apresentados no momento do atendimento): carteira de motorista, título de eleitor, carteira de trabalho, registro profissional (como OAB, CRM etc.), identidade de contribuinte do imposto de renda, certificado militar, NIS/PIS/PASEP, certidão de nascimento (com resumo de comarca, cartório, livro, folha e nº do registro) e outros. Também podem ser incluídos o tipo sanguíneo, declaração de doador de órgãos e informações sobre condições especiais de saúde, como alergias e outras.

Com a unificação de todos esses documentos no RG, o cidadão tem as vantagens de mais economia de tempo e dinheiro. “Com menos burocracia, os maranhenses podem ter seu direito de identificação efetivado, respeitado e por um custo bem menor”, esclarece Duarte Jr, que aproveitou o evento para tirar sua primeira via do novo documento.

“Isso é mais segurança jurídica, além de ser muito mais prático andar com apenas um documento no bolso, menos papel, menos resíduos sólidos”, completa o deputado. Francisco Gonçalves, secretário de Direitos Humanos, também saudou o novo documento. “É uma cédula que unifica todos os documentos, isso facilita a vida das pessoas, amplia acessibilidade e amplia direitos”, afirma.

Karen Barros, presidente do Viva/Procon esclarece que o novo RG pode trazer mais economia nos recursos públicos e mais sustentabilidade, com a impressão de menos papel: “Com a aprovação do projeto, a Secretaria de Segurança Pública, através do Instituto de Identificação, conseguiu em tempo recorde reformatar o sistema para abranger todos esses novos dados que a lei exige”, informa Karen.

Um dos objetivos do novo documento é evitar falsificações. Jefferson Portela, secretário de segurança pública, adverte que o RG+ pode combater a duplicidade de documentos, efetuada por fraudadores e foragidos da justiça. “Agora, a gente condensando dados num documento único, dificulta o sistema de fraudes e atitudes ilícitas. E a pessoa de bem tem o conforto de se identificar com um documento só”, finaliza.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support