fbpx

Em audiência pública, Duarte Jr cobra soluções para abastecimento de água em São Luís

Moradores do Coroadinho reivindicaram melhorias na prestação do serviço; bairro sofre com falta de água há mais de 20 anos

Nesta terça-feira (25), pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias, o deputado Estadual Duarte Jr. (PCdoB) realizou audiência pública no Polo Coroadinho, no Centro Educacional e Profissional (CEPC), para conhecer de perto as reivindicações da comunidade sobre o fornecimento de água e tratamento de esgoto.

Na mesa, os deputados Duarte Jr e Wellington do Curso, a secretária de Estado da Juventude, Tatiana de Jesus, representantes da Caema e Procon-MA ouviram relatos de problemas sofridos pelos moradores do polo Coroadinho, como água suja e esgotos a céu aberto, problemas que, segundo os moradores, já são de longa data.

Dona Luizinha, presidente de um centro cultural esportivo no local, disse que, devido à escassez de abastecimento, a venda de água se estabeleceu como o comércio mais lucrativo do Coroadinho. “A gente vive assim, o povo deixa de comprar o comer pra comprar água, pra lavar, pra banhar, mas essa água não presta pra beber”, disse Luizinha, que convidou a mesa para visitar ruas no local que apresentam sérios problemas. “Nós vivemos à margem de um esgoto a céu aberto, que desce na margem do Bacanga”, completou.

O diretor de abastecimento e manutenção da Cemar, Leonardo Lima, reconheceu a falta de investimento na área de saneamento em um dos maiores conjuntos habitacionais do Brasil, com 32 bairros e mais de 150 mil habitantes. “A cidade continua crescendo, o tempo vai passando e as demandas vão aumentando. E também há um desperdício em alguns pontos e o rodízio de água também em São Luís, todos sabem é na cidade inteira, não é só aqui. Dificulta um atendimento mais a contento”, declarou, afirmando o compromisso da Caema de ouvir e atender as demandas. “Nós estamos aqui pra ouvi-los pra saber em que podemos dar ênfase e o que tem a Caema também em termos de investimento e o que está fazendo pra tentar melhorar não só o abastecimento como a coleta de esgoto”, disse.

Dessa forma, os seguintes encaminhamentos foram definidos: a criação de um projeto piloto para solução das demandas e estabelecimento de prazo para que a Caema apresente análise, até o dia 18 de julho, de resolução do problema dos poços, bem como sugerida a elevação e tratamento geral de esgoto e a construção de uma rede separada de água potável. Também foi encaminhada a criação de uma frente para urbanização do Coroadinho.

Duarte Jr afirmou que o fornecimento de água é um serviço essencial e deve ser prestado de forma contínua, ininterrupta e eficiente. O parlamentar propôs a criação de um grupo de trabalho para atuar junto à Caema no monitoramento das ações planejadas, formado por lideranças dos bairros e deputados. “Se nós somos servidores públicos, nós temos que nos unir para que nenhuma pessoa passe por um transtorno como esse, porque é um direito fundamental que as pessoas têm, que o cidadão tem, o abastecimento de água e esgoto, um serviço esse que tem que ser eficiente, assim de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.”

Estiveram presentes moradores, líderes comunitários, o deputado Wellignton do Curso, a secretária de Estado da Juventude, Tatiana de Jesus Pereira Ferreira; o diretor de abastecimento e manutenção da Caema, Leonardo Lima; o engenheiro da Caema, Cristovam Filho; o chefe do jurídico do Procon, Marcos Lima; e o mestrando da UEMA e pesquisador da aérea de Saneamento Ambiental, Marcos Silva.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support